26/07/2012 - 17h51 Institucional - Atualizado em 26/07/2012 - 17h51

Biblioteca e galerias transformam o Senado em casa cultural

Enviar notícia por e-mail Imprimir

Tércio Ribas Torres

Nem só de debates em Plenário, audiências públicas em comissões e elaboração de leis vive o Senado Federal. A Casa também pode ser considerada um lugar de cultura. A Senado Galeria e o Espaço Ivandro Cunha Lima recebem regularmente exposições de fotografias, gravuras, pinturas e esculturas.

No início de fevereiro, logo na abertura do semestre legislativo, o Senado inaugurou a exposição 100 Fotos de 2011, com registros das votações, manifestações e momentos relevantes da Casa no ano passado. Coordenada pela Secretaria Especial de Comunicação Social (Secs), a exposição foi montada a partir de um acervo de quase 290 mil fotos produzidas pelos repórteres fotográficos do Senado, que fazem uma média de 1.400 registros por dia.

Na mostra, imagens da posse da primeira mulher na Presidência da República, cenas de momentos importantes das comissões e do Plenário como a discussão da reforma política e da divisão dos royalties do petróleo.

A exposição também registrou a intensa participação popular, como ocorreu no caso dos projetos que tratavam da criminalização da homofobia e do novo Código Florestal, além de manifestações contra a corrupção e a luta dos estudantes pela valorização da educação. Para ver a mostra virtual, clique aqui.

Outro evento que marcou o primeiro semestre foi a exposição Obrigado, Brasília, inaugurada em março, na Biblioteca do Senado. A exposição apresentou o histórico do Projeto Casa do Saber, em homenagem ao Dia do Bibliotecário, comemorado no dia 12 de março.

O Projeto Casa do Saber, promovido pela Rede Gasol de postos de combustíveis, busca revitalizar ou criar bibliotecas em regiões carentes do Distrito Federal. Os livros, obtidos por meio de doações, são selecionados e organizados por bibliotecários voluntários, para depois serem entregues às bibliotecas beneficiadas. O projeto já arrecadou cerca de 3 milhões de livros, que ajudaram a montar 100 bibliotecas.

A exposição mostrava fotos de alunos das escolas que receberam doações, além de fotografias antigas e reproduções de uma série de documentos assinados pelo presidente Getúlio Vargas.

Meio ambiente

O Dia do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho, mereceu a exposição Rios Voadores, no espaço Ivandro Cunha Lima, promovida pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA). A mostra Rios Voadores fazia referência ao fenômeno natural no qual umidade e vapor formam cursos de água atmosféricos da Bacia Amazônica para outras regiões do país, o que garante o regime de chuvas das Regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil.

O projeto, que tinha um caráter educacional, mostrava os serviços ambientais proporcionados pela Floresta Amazônica, com a exposição de fotografias e animações digitais, além de vídeo com depoimentos de especialistas em hidrologia, meteorologia, ecologia, geofísica e ciências atmosféricas.

Publicações

Em seu discurso de avaliação do semestre, o presidente José Sarney destacou que mais de 65 mil usuários circularam pela Biblioteca do Senado no período. O número de acessos à biblioteca digital chegou a 973.256 em consultas a mais de 220 mil arquivos, entre obras raras, legislação, periódicos, e outros documentos. Sarney também registrou que, entre várias publicações, foram disponibilizadas aos cidadãos quase 80 mil exemplares da Constituição, mais de 35 mil edições da Lei Maria da Penha e mais de 3 mil publicações em braile.

Agência Senado

(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

 
FacebookTwitterYouTubeFlickrInstagramGoogle PlusPinterestTumblr

Procuradoria Especial da Mulher

Banner pauta prioritaria
Manual de Comunicação da Secom
50 anos do golpe

Pacto Federativo