Brasil já é campeão da 'Copa do superfaturamento', diz Alvaro Dias

Da Redação e Da Rádio Senado | 13/03/2014, 17h40 - ATUALIZADO EM 06/09/2014, 16h58

O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) defendeu nesta quinta-feira (13) em Plenário a aprovação de projeto seu que prevê a fiscalização de custos das obras de eventos internacionais pelo Tribunal de Contas da União, o TCU. Segundo o senador, isso poderá evitar a repetição do que aconteceu com as obras de mobilidade urbana e dos estádios da Copa do Mundo. Por terem sido executadas e pagas pelos estados, essas obras não podem ser fiscalizadas pelo TCU, mesmo tendo sido financiadas com dinheiro da União.

E, com isso, é impossível penalizar os responsáveis pelo superfaturamento de algumas obras, disse o senador, ao citar o caso do Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, que, construído pelo governo de Agnelo Queiroz (PT), tinha o custo inicialmente previsto de R$ 700 milhões, mas já chegou ao custo de R$ 2 bilhões.

Alvaro Dias comparou o custo médio de cada assento de estádio no Brasil com os da Alemanha e da África do Sul, países que sediaram as duas últimas Copas. Enquanto no Brasil o valor médio foi de R$ 11.803, na Alemanha foi de R$  5.497 e na África do Sul foi de R$ 5.535.

- Aquele assento do Mané Garrincha pode custar mais do que duas vezes o assento lá na Alemanha, país de primeiro mundo com estádios maravilhosos, mas não tão caros quanto o estádio Mané Garrincha. Na Copa do superfaturamento, o Brasil já é campeão. Não se discute mais, não há mais nenhum jogo a realizar. Já jogamos o jogo da corrupção e do superfaturamento. O Brasil é o campeão disparado.

Alvaro Dias criticou ainda o descumprimento de promessas referentes às obras de mobilidade urbana. Das 41 obras previstas, apenas uma foi concluída. Ele acredita também que haverá frustração quanto ao número de turistas estrangeiros no país. Segundo avaliação do senador, o que deve acontecer é a fuga de brasileiros, que preferirão viajar ao exterior para não serem testemunhas dos apagões aéreo e de trânsito que ocorrerão no país durante a Copa do Mundo.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

TÓPICOS: