Você está aqui: Portal de notícias Matérias Plenário

08/08/2012 - 20h05 Plenário - Votações - Atualizado em 08/08/2012 - 21h04

Novo prazo para adesão ao regime especial de precatórios passa em primeiro turno no Plenário

Enviar notícia por e-mail Imprimir

Milena Galdino

Foi aprovada em primeiro turno a Proposta de Emenda à Constituição que reabre até 31 de dezembro de 2012 o prazo para estados, Distrito Federal e municípios aderirem ao regime especial de pagamento de precatórios (PEC 63/2011).

O regime obriga os municípios a destinarem de 1% a 1,5% de suas receitas correntes líquidas ao pagamento dos precatórios. Já para os estados o percentual é de 1,5% a 2%. Os valores das dívidas recebem atualização monetária de acordo com as regras da caderneta de poupança. O prazo para adesão ao regime terminou em 10 de março de 2010 e o governo tem interesse em prorrogá-lo.

A proposta, do senador Valdir Raupp (PMDB-RO), ainda deve passar por um segundo turno no Plenário e, se aprovada, seguirá para a Câmara. Por um acordo das lideranças do Senado, a PEC tramita em regime especial, no qual são dispensados os interstícios e várias sessões são abertas no mesmo dia para que a votação seja antecipada.

A contrapartida exigida pela oposição para liberar os prazos de tramitação da PEC dos Precatórios foi a aplicação do mesmo regime especial a outra proposta, de interesse principalmente da bancada mineira: a criação de um Tribunal Regional Federal em Belo Horizonte (PEC 65/2011).

A matéria avançou quatro sessões de discussão, mas sua votação – que pode acontecer na quinta sessão – foi adiada a pedido dos senadores Eduardo Braga (PMDB-AM), líder do governo, e Aécio Neves (PSDB-MG) em razão do baixo quórum. O mínimo de votos exigido para a aprovação de PECs é de três quintos, o que representa 49 dos 81 senadores.

Agência Senado

(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

 
FacebookTwitterYouTubeFlickrInstagramGoogle PlusPinterestTumblr

Procuradoria Especial da Mulher

Banner pauta prioritaria
Manual de Comunicação da Secom
50 anos do golpe
 

Pacto Federativo