Você está aqui: Portal de notícias Matérias Presidência

03/08/2012 - 18h35 Presidência - Atualizado em 03/08/2012 - 18h43

Juristas católicos encontram Sarney e se posicionam contra aborto, eutanásia e legalização da maconha

Enviar notícia por e-mail Imprimir

Tércio Ribas Torres

O presidente do Senado, José Sarney, recebeu na tarde desta sexta-feira (3) a visita dos juristas Ives Gandra Martins e Paulo de Barros Carvalho, respectivamente presidente e vice-presidente da União de Juristas Católicos de São Paulo (Ujucasp). Eles estavam acompanhados do advogado Robson Maia Lins, também ligado à Igreja Católica.

Segundo Ives Gandra, eles vieram falar com Sarney sobre o novo Código Penal, que começou a tramitar no Senado (PLS 236/2012). A comissão especial interna destinada a examinar o anteprojeto do novo Código Penal vai realizar sua primeira reunião na próxima terça-feira (7). O anteprojeto prevê mudanças polêmicas, como a descriminalização do plantio e do porte de maconha para consumo próprio e a ampliação das possibilidades do aborto legal.

- Viemos falar da nossa posição contrária ao aborto – afirmou Ives Gandra.

Os juristas também se posicionaram contra a possibilidade de legalização de porte de maconha e da eutanásia. Segundo o presidente da Ujucasp, a Holanda, país que permite a eutanásia e o consumo de drogas em certas situações, já esta revendo seu posicionamento legal sobre esses assuntos.

- Gostaríamos que o Senado refletisse sobre isso – pediu.

 

Ujucasp

A Ujucasp, criada no último mês de março, é integrada por professores, magistrados, advogados e integrantes do Ministério Público ligados à Igreja Católica. Composta por 30 membros e filiada à União Internacional de Juristas Católicos, a organização tem como objetivo contribuir com a atividade judiciária, legislativa e administrativa baseando-se nos princípios da ética católica.

- A Ujucasp é composta por juristas de renome nacional e internacional, com vasta obra publicada, quase todos titulares das principais universidades do Brasil – explicou Ives Gandra.

 

Literatura

Também presidente da Academia Paulista de Letras, Ives Gandra convidou o presidente Sarney para receber o título de doutor honoris causa pela academia. A solenidade de condecoração ainda será marcada.

Agência Senado

(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

 
FacebookTwitterYouTubeFlickrInstagramGoogle PlusPinterestTumblr

Procuradoria Especial da Mulher

Banner pauta prioritaria
Manual de Comunicação da Secom
50 anos do golpe
 

Pacto Federativo