Você está aqui: Portal de notícias Matérias Especial

19/06/2012 - 21h20 Especial - Rio+20 - Atualizado em 19/06/2012 - 21h30

Senadoras discutem questões ambientais e sociais em Fórum de Mulheres na Rio+20

Enviar notícia por e-mail Imprimir

José Paulo Tupynambá

As senadoras Ana Rita (PT-ES), Lídice da Mata (PSB-BA) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) participaram, nesta terça-feira (19), do evento ONU Mulheres. O fórum, presidido pela ex-presidente do Chile, Michelle Bachelet, reuniu, durante todo o dia, mulheres notáveis de todo o mundo, em evento paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. O fórum tratou de assuntos como  as mulheres e o poder; as mulheres e os movimentos sociais; as mulheres e a inovação; e as mulheres e a economia verde.

Vanessa Grazziotin disse que o fórum de mulheres “é algo fenomenal, fantástico”, e que não se lembra de um fórum deste porte em uma Conferência ambiental. A senadora salientou que o ONU Mulheres ganha ainda maior relevância por estar inserido no viés que a sociedade e o governo brasileiro imprimiram na Rio+20, “que é tratar do meio ambiente sobre a ótica da sustentabilidade e da inclusão social”.

- Não podemos falar de inclusão social sem falar de mulher. O Brasil é um exemplo de democracia para muitos países, embora tenhamos ainda uma democracia em franco processo de construção. Nesta democracia em que a gente vive, nós, mulheres, ocupamos menos de 10% das cadeiras do Parlamento. Temos a melhor formação educacional formal e ganhamos quase 30% a menos que os homens. Não podemos imaginar um modelo de desenvolvimento sustentável para o mundo, que se preocupe com a inclusão e com a diminuição da miséria, sem nos preocuparmos com as mulheres. Elas são as maiores vítimas da pobreza, da sanha do capitalismo – afirmou a parlamentar, acrescentando que as mulheres pobres, negras e de famílias grandes são ainda mais excluídas.

Lídice da Mata ressaltou a importância de a reunião mostrar que as questões ambientais são valorizadas pelas mulheres de todas as nações. De acordo com ela, o desenvolvimento e a sustentabilidade fazem parte da ótica feminina. A parlamentar enfatizou que as questões abordadas como questões de mulheres são, na verdade, questões da sociedade. Citou, entre elas, o emprego pra mulher, que, em sua opinião, é essencial para o sustento das famílias; e os equipamentos de segurança para a família, como as creches.

A senadora Ana Rita afirmou que as mulheres têm de ter “coragem de tomar decisões que, para alguns, são difíceis de serem executadas, mas que é preciso ter coragem de assumir”. Ela depositou esperança no sucesso da Rio+20 e disse que o planeta espera posições mais audaciosas do encontro.

Agência Senado

(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

 
FacebookTwitterYouTubeFlickrInstagramGoogle PlusPinterestTumblr

Procuradoria Especial da Mulher

Banner pauta prioritaria
Manual de Comunicação da Secom
50 anos do golpe

Pacto Federativo