Você está aqui: Portal de notícias Matérias Plenário

24/02/2012 - 12h55 Plenário - Pronunciamentos - Atualizado em 24/02/2012 - 12h55

Simon: aplicação da Ficha Limpa para cargos no Executivo terá efeito muito importante

[Foto: senador Pedro Simon (PMDB-RS)]

Assim como os senadores Ana Amélia (PP-RS) e Alvaro Dias (PSDB-PR), que discursaram pouco antes dele, o senador Pedro Simon (PMDB-RS) reiterou a defesa da aplicação da Lei da Ficha Limpa para todos os cargos do Executivo. Ele lembrou que a iniciativa é recomendada pela Controladoria-Geral da União (CGU). E afirmou que, se a presidente Dilma Rousseff chancelar a medida, "vai marcar um gol de placa para seu governo, com autoridade".

Simon ressaltou que a extensão da Ficha Limpa ao Executivo é um desejo não só do ministro Jorge Hage, que está à frente da CGU, mas também dos ministros Gleisi Hoffmann, da Casa Civil, e José Eduardo Cardoso, da Justiça.

- A presidente pode assinar. E a hora é agora, porque o efeito disso é muito importante, o efeito psicológico e em âmbito nacional. Muda Brasil! - disse ele.

Além dessa iniciativa, Simon também defende uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que o senador Pedro Taques (PDT-MT) quer apresentar em breve. A proposição estende a aplicação da Ficha Limpa ao serviço público em todo o país. Para apresentar a PEC, Pedro Taques está recolhendo as assinaturas de seus colegas. Já assinaram o pedido os senadores Alvaro Dias, Ana Amélia, Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) e o próprio Simon.

- A proposta de Pedro Taques é muito importante, mas não estou otimista. Acho que ela terá uma longa trajetória nesta Casa. E lá na outra Casa [a Câmara dos Deputados] tem muita gente que não quer aprovar isso - lamentou Simon.

Agência Senado

(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)