Você está aqui: Portal de notícias Matérias Plenário

07/10/2011 - 11h15 Plenário - Pronunciamentos - Atualizado em 07/10/2011 - 11h15

Paim defende direito de greve de bancários e funcionários dos Correios

Enviar notícia por e-mail Imprimir

Da Redação

[Foto: senador Paulo Paim (PT-RS)]

O senador Paulo Paim (PT-RS) foi à tribuna do Plenário, nesta sexta-feira (7), para defender bancários, funcionários dos Correios, metalúrgicos, professores estaduais e outras categorias em greve em todo o país. O senador, que disse considerar as paralisações justas, fez um apelo aos gestores do setor público e aos empregadores da iniciativa privada a fim de que se sentem à mesa para negociar:

- Não adianta o governo querer criminalizar os movimentos e dizer que prende e arrebenta.É preciso dialogar com espírito desarmado. Ninguém gosta de fazer greve; é um recurso usado em último caso - afirmou.

Paulo Paim lembrou que é autor dos projetos de lei (PLS 83/07 e PLS 84/07), que regulamentam o direito de greve, e pediu aos colegas que ajudem na aprovação das matérias o mais rápido possível.

- Ao contrário do que muitos pensam, regulamentar não é proibir. A intenção desses projetos é garantir a todos os trabalhadores, inclusive aos servidores públicos, o direito previsto pela Constituição - explicou.

Ensino técnico

O senador também defendeu o ensino técnico-profissionalizante, um dos caminhos, segundo ele, para a vitória na luta contra o desemprego.

De acordo com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), citados em Plenário por Paim, a demanda por qualificação da mão de obra aumenta de forma acentuada no país.

- Mas as empresas privadas têm que participar da formação de novos profissionais, não adianta deixar a responsabilidade apenas com o governo ou com o Sistema S - afirmou.

Sistema S é o nome pelo qual se convencionou denominar um conjunto de onze entidades que funcionam a partir de contribuições de interesse de categorias profissionais, estabelecidas pela Constituição. Entre as entidades responsáveis pela destinação dessas contribuições estão o Serviço Social da Indústria (Sesi), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Homenagem

Ainda na sessão desta sexta-feira, o senador prestou homenagem ao ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Canoas (RS), João Jorge de Freitas Lima, que morreu em 19 de setembro, vítima de infecção generalizada.

- Um homem que sempre atuou na trincheira do bem. Dedicou sua vida à defesa dos direitos dos trabalhadores e deixa um legado para futuras gerações - concluiu.

Agência Senado

(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

 
FacebookTwitterYouTubeFlickrInstagramGoogle PlusPinterestTumblr

Procuradoria Especial da Mulher

Banner pauta prioritaria
Manual de Comunicação da Secom
50 anos do golpe

Pacto Federativo