Você está aqui: Portal de notícias Matérias Plenário

07/06/2011 - 17h50 Plenário - Votações - Atualizado em 07/06/2011 - 17h50

Aprovada operação de crédito para modernização de caças AMX

Enviar notícia por e-mail Imprimir

Da Redação

O Plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (7) uma operação de crédito externo no valor de 85 milhões de euros, entre o Brasil e um consórcio formado pelos bancos BNP Paribas e Hapoalim, para modernização de 43 aeronaves AMX. Esses aviões de ataque, que no Brasil se chamam A-1, equipam a Força Aérea Brasileira como resultado de um acordo assinado em 27 de março de 1981 entre os governos brasileiro e italiano, com a participação da Embraer, que na época era uma empresa estatal.

O primeiro protótipo voou em 15 de maio de 1984 e, durante o quinto vôo, caiu, matando o piloto. A produção em série foi iniciada na metade de 1986, com os primeiros exemplares entregues à Força Aérea Italiana e à Força Aérea Brasileira em 1989. Desde então, cerca de 200 AMXs foram construídos.

Em 1999, os esquadrões italianos de AMX realizaram 252 missões de combate sobre o Kosovo, como parte da operação das Forças Aliadas, sem nenhuma aeronave perdida.

Como sócio minoritário no projeto, o Brasil teve problemas na assistência técnica e nos custos de reparos desses aviões de combate, mas adotou soluções tecnológicas que agora dispensam a dependência de fornecedores externos.

As aeronaves modernizadas receberão o nome de A-1M. Para esse novo empreendimento, a Força Aérea Brasileira recorreu ao apoio da empresa israelense Elbit, com sede em Haifa.

O empréstimo, aprovado pela CAE na manhã desta terça-feira e levado a Plenário em regime de urgência, corresponde a 85% do valor do projeto, de US$ 187,43 milhões. O Tesouro Nacional vai desembolsar US$ 20,46 milhões, referentes aos restantes 15%.

Curitiba e São Bernardo do Campo

O Plenário do Senado também aprovou duas operações de crédito externo, com garantia da União, beneficiando dois municípios. Uma delas, no valor de 36,15 milhões de euros, será realizada entre o município de Curitiba e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD). Os recursos serão destinados ao financiamento parcial do Programa de Recuperação Ambiental e Ampliação da Capacidade da Rede Integrada de Transporte. A relatora da matéria na CAE foi a senadora Lídice da Mata (PSB-BA).

A outra operação de crédito, no valor de US$ 21,6 milhões, será realizada entre o município de São Bernardo do Campo (SP) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os recursos destinam-se ao financiamento parcial do Programa de Modernização e Humanização da Saúde. A matéria foi relatada pelo senador Jorge Viana (PT-AC).

Ambos os projetos de resolução que tratam dos empréstimos foram aprovados na manhã desta terça-feira (7) em sessão da CAE e seguiram em regime de urgência para deliberação do Plenário.

Agência Senado

(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

 
FacebookTwitterYouTubeFlickrInstagramGoogle PlusPinterestTumblr

Procuradoria Especial da Mulher

Banner pauta prioritaria
Manual de Comunicação da Secom
50 anos do golpe
 

Pacto Federativo