Você está aqui: Portal de notícias Entenda o Assunto Censo Demográfico

Censo Demográfico

Pesquisa com estatísticas e dados socioeconômicos de 2010 registra que Brasil tem 190,7 milhões de pessoas

Censo demográfico é uma pesquisa feita junto à população com objetivo de recolher informações sobre número de habitantes de determinado local, onde e como vivem, tipo de trabalho que realizam e dados sobre sexo, idade, escolaridade e estado civil, entre outros. O último censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2010, registra que a população do Brasil é de 190.732.694 pessoas.

Conhecido também como recenseamento, tal estudo costuma ser realizado a cada dez anos na maioria dos países, possibilitando a produção de estatísticas sobre evolução do trabalho, da produção e da economia do local pesquisado. A Organização das Nações Unidas (ONU) define o recenseamento da população como “o conjunto das operações que consiste em recolher, agrupar e publicar dados demográficos, econômicos e sociais relativos a um momento determinado ou em certos períodos, a todos os habitantes de um país ou território".

Censos

Segundo informações do IBGE, na série de dados históricos dos censos, a estimativa da população do Brasil em 1550 era de cerca de 15 mil pessoas. Em 1600, já seriam 100 mil habitantes. Em 1700, a população seria de 300 mil e em 1800, de 3,250 milhões. O primeiro censo realizado no Brasil, em 1872, aferiu uma população de 9.930.478. Dessa data em diante, os resultados dos censos foram os seguintes:

Ano

População

Crescimento no período

1872

9.930.478

 

1890

14.333.915

44,3%

1900

17.438.434

21,6%

1920

30.635.605

75,6%

1940

41.236.315

34,6%

1950

51.944.397

25,9%

1960

70.191.370

35,1%

1970

93.139.037

32,6%

1980

119.002.706

27,7%

1991

146.825.475

23,3%

2000

169.799.170

15,6%

2010

190.732.694

12,3%

 

O censo de 2010 inovou na coleta e nas perguntas feitas à população, cuja pesquisa passou a ser totalmente informatizada, com a realização das entrevistas em computadores de mão equipados com receptores GPS e mapas digitalizados. A pesquisa, que contou com a participação de 230 mil agentes censitários e recenseadores, foi feita em 67,6 milhões de domicílios distribuídos em 5.565 municípios brasileiros.

De acordo com o Censo 2010, a região Sudeste continua sendo a mais populosa do país, com 80.353.724 pessoas, um aumento de 10,97% com relação a 2000. Em seguida vem a região Nordeste, com 53.078.137 pessoas, registrando aumento de 11,18%; e a região Sul, com 27.384.815 pessoas, com aumento de 9,07% em relação a 2000. A região Norte, com 15.865.678 pessoas, teve aumento de 22,98%, enquanto a Centro-Oeste, com 14.050.340 pessoas, cresceu 20,74% com relação a 2000. A população urbana do país subiu de 81,25% (2000) para 84,35% (2010).

Entre os estados, São Paulo lidera com 41.252.160 pessoas, enquanto Roraima é o menos populoso, registrando 451.227 pessoas. Houve mudanças no ranking dos dez maiores municípios do país: Brasília (DF) passou de 6º para 4º lugar e Manaus (AM) de 9º para 7º lugar, ganhando posições. Já três municípios perderam posições com relação ao Censo de 2000: Belo Horizonte (MG) passou de 4º para 6º lugar, Curitiba (PR) passou de 7º para 8º lugar e Recife (PE) de 8º para 9º lugar. Abaixo, quadro com os dez municípios mais populosos e menos populosos em 2010:

Mais populosos

População

Menos populosos

População

São Paulo (SP)

11.244.369

Miguel Leão (PI)

1.253

Rio de Janeiro (RJ)

6.323.037

Uru (SP)

1.251

Salvador (BA)

2.676.606

André da Rocha (RS)

1.216

Brasília (DF)

2.562.963

Cedro do Abaeté (MG)

1.212

Fortaleza (CE)

2.447.409

Nova Castilho (SP)

1.127

Belo Horizonte (MG)

2.375.444

Araguainha (MT)

1.095

Manaus (AM)

1.802.525

Oliveira de Fátima (TO)

1.035

Curitiba (PR)

1.746.896

Anhanguera (GO)

1.017

Recife (PE)

1.536.934

Serra da Saudade (MG)

815

Porto Alegre (RS)

1.409.939

Borá (SP)

805

Quanto aos dados sobre sexo, a população é composta por 97.342.162 mulheres e 93.390.532 homens. Os resultados mostram que existem 95,9 homens para cada 100 mulheres no país, ou seja, existem 3,9 milhões de mulheres a mais do que homens no Brasil. Em 2000, havia 96,9 homens para cada 100 mulheres.

O Censo também registrou, na época da pesquisa, feita entre agosto e novembro de 2010, a existência de 23.760 brasileiros com mais de 100 anos. A maior parte deles foi encontrada na Bahia (3.525), vindo, em seguida, São Paulo (3.146) e Minas Gerais (2.597).

IBGE

No Brasil, o responsável pelo censo demográfico é o IBGE. Anteriormente, havia o Instituto Nacional de Estatística (INE), criado, em 1934, que começou suas atividades em 29 de maio de 1936. No ano seguinte, foi instituído o Conselho Brasileiro de Geografia, incorporado ao INE, que passou a se chamar, então, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Antes desse período, na época do Império, o único órgão com atividades exclusivamente estatísticas era a Diretoria Geral de Estatística, criada em 1871. Essa instituição realizou o primeiro censo no país em 1872, seguido pelos censos de 1890, 1900 e 1920. Com o advento da República, o governo sentiu necessidade de ampliar essas atividades, principalmente depois da implantação do registro civil de nascimentos, casamentos e óbitos.

Posteriormente, o órgão responsável pelas estatísticas no Brasil mudou de nome e de funções algumas vezes até 1934, quando foi extinto o Departamento Nacional de Estatística, cujas atribuições passaram aos ministérios competentes.

A carência de um órgão destinado a articular e coordenar as pesquisas estatísticas, unificando a ação dos serviços especializados em funcionamento no Brasil, favoreceu, portanto, a criação do INE, que veio a ser transformado no IBGE, segundo informações da instituição.

O IBGE é uma instituição da administração pública federal, subordinado ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, que tem quatro diretorias e duas entidades centrais. Segundo o IBGE, para que suas atividades possam cobrir todo o território nacional, a instituição tem uma rede de pesquisa composta por: 27 unidades estaduais (26 nas capitais dos estados e uma no Distrito Federal); 27 setores de documentação e disseminação de informações (26 nas capitais e uma no Distrito Federal); e 533 agências de coleta de dados nos principais municípios. O IBGE mantém, ainda, a Reserva Ecológica do Roncador, situada a 35 quilômetros ao sul de Brasília.

De acordo com o IBGE, suas pesquisas oferecem uma visão completa do país, por meio do desempenho de suas principais funções, entre as quais estão a produção e análise de informações estatísticas e a coordenação e consolidação dessas informações.

Outras funções do IBGE são: produção e análise de informações geográficas, coordenação e consolidação das informações geográficas, estruturação e implantação de um sistema de informações ambientais, documentação e disseminação de informações e coordenação dos sistemas estatístico e cartográfico nacionais.

Helena Daltro Pontual/Agência Senado

 
FacebookTwitterYouTubeFlickrInstagramGoogle PlusPinterestTumblr

Procuradoria Especial da Mulher

Banner pauta prioritaria
Manual de Comunicação da Secom
50 anos do golpe
 

Pacto Federativo